2. Qual a estrutura e como funciona?

a) Projeto Institucional: projeto apresentado pela URCA, composto por subprojetos e seus respectivos núcleos, para desenvolvimento de atividades de residência nas escolas-campo.

 

b) Subprojeto: é uma das partes que compõe o Projeto Institucional, ou seja, é o projeto de uma licenciatura específica: Ciências Biológicas; Física; Língua Portuguesa; Matemática; Artes Visuais; Teatro; Educação Física; Geografia; História; Ciências Sociais e Pedagogia.


c) Núcleo de Residência Pedagógica: formado por 01 (um) Docente Orientador, 3 (três) Preceptores, 15 (quinze) residentes bolsistas.


d) Escola-campo: escolas públicas de Educação Básica habilitadas pela Secretaria de Educação do Estado do Ceará e Secretarias Municipais de Educação ou órgão equivalente e selecionadas pela URCA para participar, como Escola-campo, do projeto institucional de Residência Pedagógica.

3. Quem são as/os protagonistas do programa?

a) Residente: estudantes regularmente matrículadas(os) em curso de licenciatura que tenham superado o mínimo de 50% do curso ou estejam cursando a partir do 5º período. Os residentes podem também ser voluntários, estudantes na mesma situação, sem o recebimento de bolsas.


b) Preceptor: professor da escola de Educação Básica responsável por receber, planejar, acompanhar e orientar as(os) residentes nas atividades desenvolvidas na escola-campo. É imprescindível que o preceptor tenha formação na área do subprojeto no qual irá atuar.


c) Docente Orientador: docente da URCA responsável por direcionar o residente à escola de Educação Básica; planejar e orientar as atividades dos residentes junto com o preceptor, visitar as escolas para acompanhamento in loco de seu subprojeto de Residência Pedagógica, estabelecendo a relação entre teoria e prática na formação docente.

d) Coordenador Institucional: docente da URCA responsável pela organização, acompanhamento e execução do projeto institucional de Residência Pedagógica.

4. O que faz a/o estudante bolsista?

 

O PRP inclui atividades de observação/participação nos fazeres da instituição escolar (pesquisa, planejamentos, observação e regência nas salas de aulas) em dias letivos (segunda a sexta), em diferentes turnos, sem, contudo, interferir no planejamento das escolas-campo. São previstas atividades nessas instituições e na Universidade Regional do Cariri, envolvendo obrigatoriamente todos os bolsistas (licenciandos, professores preceptores e professores orientadores dos subprojetos) e, em situação especial, outros membros da comunidade escolar e acadêmica, para ministrarem e/ou participarem de palestras, encontros e oficinas promovidas pelo PRP/URCA, participarem de grupos de estudos e de pesquisa e de reuniões e encontros institucionais.

 

5. Qual o valor da bolsa? 

As bolsas serão concedidas pela CAPES, diretamente ao beneficiário. O valor individual mensal para Residente, será de R$ 400,00 (quatrocentos reais). Com início de atividades previsto a partir de 01 de novembro de 2022.

É vedado ao bolsista acumular o recebimento de bolsas do PRP com outras pagas por programas da CAPES, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE, ou do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, salvo nos casos previstos em normas específicas e mediante autorização expressa da CAPES.

6. E o Subprojeto Artes Visuais?

Olá, que bom que você chegou até aqui!

 

Antes de saber sobre como submeter sua inscrição para concorrer a uma das vagas que serão disponibilizadas para o Subprojeto Artes Visuais, leia com atenção as informações abaixo:

                                                      1. O que é o Programa de Residência Pedagógica?

O Programa de Residência Pedagógica (PRP) é uma iniciativa que integra a Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação/CAPES, visando intensificar a formação prática nos cursos de licenciatura e promover a integração entre a Educação Básica e a Educação Superior.

O Subprojeto Artes Visuais do Programa Residência Pedagógica se organiza em dois tempos interligados entre si: tempo-universidade e tempo-escola.

Tempo-universidade: as(os) residentes e preceptor são inseridos nas atividades do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino da Arte – NEPEA e da linha de pesquisa Didática do Ensino das Artes Visuais do Grupo de Pesquisa Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos – GPEACC, são acionadas as Pedagogias Contemporâneas e seus Modelos Educativos para o ensino e aprendizagem das artes visuais e suas relações com as práticas da sala de aula e seus processos metodológicos e experimentais em artes visuais. Os encontros semanais da linha de pesquisa é um lócus privilegiado para ampliar a formação inicial sobre a docência no Componente Curricular Arte/Artes Visuais. Ao mesmo tempo em que é um lugar para que o residente experimente, planeje, compartilhe, repense e organize sua ação educativa na escola-campo. Nos encontros as experiências docentes no ensino de artes visuais do professor preceptor e dos coordenadores do subprojeto são referências para as(os) residentes.

 

Os encontros semanais são destinados também para o estudo dos temas: à regência de classe, gestão da sala de aula, planejamento e execução de atividades, planos de aulas, sequências didáticas, projetos de ensino e atividades de avaliação da aprendizagem dos alunos tendo a BNCC o referencial para a compreensão das competências gerais de aprendizagem, competências e habilidades específicas requeridas pela área de linguagens e códigos e suas tecnologias para o Ensino Médio. Nos encontros são socializadas experiências da primeira edição do programa (2018-2020) por ex-residentes com destaque para as boas práticas e avaliação das situações problema identificadas com vistas a sua não reprodução. Ao longo dos encontros quinzenais no NEPEA/GPEACC ocorrem avaliações sistemáticas do processo de residência pelos participantes, bem como, a socialização das experiências.

Tempo-escola (Residência): as(os) residentes participam dos encontros de planejamento do componente curricular Arte sob a mediação do professor preceptor. Assume sob a mediação do preceptor a regência da sala de aula na abordagem do conteúdo, do desenvolvimento de metodologias e de processos de experimentação nas artes visuais que resultem em aprendizagens significativas para os estudantes. Além disso, as(os) residentes participam de todas as atividades programadas pela escola-campo, realizam registros por meio do diário da residência, de fotografias e vídeos que sirvam como instrumentos de acompanhamento da residência e do processo de ensino-aprendizagem no componente curricular Arte. Esses instrumentos são relevantes, mas a eles somam as visitas a escola-campo pela coordenação do subprojeto para acompanhamento em lócus das(os) residentes e, também, do professor preceptor para identificação da adequação dos residentes a escola-campo, do cumprimento da carga horária, do cumprimento do plano de atividades e da relação entre residente/preceptor, residente/gestão escolar, residente/estudantes, residente/comunidade.

Como estratégia de avaliação e socialização das experiências das(os) residentes, das(os) preceptoras(es), das escolas-campo e da coordenação do subprojeto o NEPEA/GPEACC realizará o II Encontro Internacional sobre Ensino/Aprendizagem da Arte juntamente com os Subprojetos Arte/Teatro e Arte/Música, sendo este último pertencente a Universidade Federal do Cariri – UFCA. O I Encontro Internacional sobre Ensino/Aprendizagem da Arte ocorrido em abril de 2019 apontou para sua continuidade em parceria com a Associação Regional de Professoras e Professores de Arte do Cariri Cearense – ARPACC e revelou a importância da unidade entre a Universidade enquanto lugar da formação inicial e continuada da(o) artista/professor(a)/pesquisador(a) em arte, da escola-campo como lugar do exercício da docência e do aprimoramento da formação inicial para as(os) licenciandas(os) e da Associação como lugar de fortalecimento do Componente Curricular Arte no âmbito das políticas de educação em razão da quantidade de escolas municipais, estaduais e particulares que não possuem professoras e professores licenciadas(os) nas áreas de Artes Visuais, Dança, Música e Teatro.

Informações Importantes:

Edições Anteriores

2020 - 2022

Coordenador: Prof. Fábio Rodrigues

Coordenadora voluntária: Profa. Larissa Rachel Gomes da Silva

Coordenação Institucional: Profa. Isabelle Luna

Preceptor: Leo Dante Santaguida - EEM Prefeito Raimundo Coelho Bezerra de Farias – LICEU

Residentes: Rogério Henrique da Silva Albuquerque, Sara da Silva Costa, Kayo Filipe Alves da Silva, Francisco Aécio Gonçalves Diniz, Amanda Mendes de Jesus, Francineide do Nascimento Galdino, Maria Aparecida Pereira Neves, Márcia de Sá Barbosa Alves

2018 - 2020

Coordenador: Prof. Fábio Rodrigues

Coordenadora voluntária: Profa. Ana Claudia Assunção

Coordenação Institucional: Profa. Isabelle Luna

Preceptores: Fábio Tavares da Silva - EEM Adauto Bezerra, Franklin Roosewelt Menezes de Lacerda - EEM Governador Adauto Bezerra, Leo Dante Santaguida - EEM Prefeito Raimundo Coelho Bezerra de Farias – LICEU

Residentes: Edilson Militão de Melo Filho, Jose Romildo Bezerra Mendes, Veronica Leite Machado, Gledsson Rodrigues Duarte, Carlene Cavalcante Batista, Artur de Sousa Ferreira Alves, Gabriel Oliveira Farias Silva, Rondinelly N. da S. Bernado, Suyane Oliveira Santos, Felipe Barbosa de Sá, Lucas Tavares de Barros, Jessica Felipe Sampaio, George Lucas da Silva Ferreira, Isaias Paulo Nunes de Almeida, Giliard Paulino Vieira, Francisco Cleiton de Araújo Pereira, Nayara Mayara Gomes de Souza, Emanoel do Nascimento Alves, Jarlane Pereira Lima, Valdenia Alexandre de Sousa Silva

Primeiro Encontro do Subprojeto Artes Visuais

Encontros Semanais

Planejamento e visitas às escolas-campo

Visita a Exposição “O Grande Veleiro”

Residentes em regência

Participação de Coordenadores, Preceptores e Residentes no I Encontro Internacional sobre Ensino/Aprendizagem da Arte • I Encontro Regional da Associação de Professoras e Professores de Arte do Cariri Cearense