Residência Pedagógica

2020 - 2022

Coordenador: Prof. Fábio Rodrigues

Coordenadora voluntária: Profa. Larissa Rachel Gomes da Silva

Coordenação Institucional: Profa. Isabelle Luna

Preceptor: Leo Dante Santaguida - EEM Prefeito Raimundo Coelho Bezerra de Farias – LICEU

Residentes: Rogério Henrique da Silva Albuquerque, Sara da Silva Costa, Kayo Filipe Alves da Silva, Francisco Aécio Gonçalves Diniz, Amanda Mendes de Jesus, Francineide do Nascimento Galdino, Maria Aparecida Pereira Neves, Márcia de Sá Barbosa Alves

O Subprojeto Artes Visuais do Programa Residência Pedagógica se organiza em dois tempos interligados entre si: tempo-universidade e tempo-escola.

Tempo-universidade: as(os) residentes e preceptor são inseridos nas atividades do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino da Arte – NEPEA e da linha de pesquisa Didática do Ensino das Artes Visuais do Grupo de Pesquisa Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos – GPEACC, são acionadas as Pedagogias Contemporâneas e seus Modelos Educativos para o ensino e aprendizagem das artes visuais e suas relações com as práticas da sala de aula e seus processos metodológicos e experimentais em artes visuais. Os encontros semanais da linha de pesquisa é um lócus privilegiado para ampliar a formação inicial sobre a docência no Componente Curricular Arte/Artes Visuais. Ao mesmo tempo em que é um lugar para que o residente experimente, planeje, compartilhe, repense e organize sua ação educativa na escola-campo. Nos encontros as experiências docentes no ensino de artes visuais do professor preceptor e dos coordenadores do subprojeto são referências para as(os) residentes.

 

Os encontros semanais são destinados também para o estudo dos temas: à regência de classe, gestão da sala de aula, planejamento e execução de atividades, planos de aulas, sequências didáticas, projetos de ensino e atividades de avaliação da aprendizagem dos alunos tendo a BNCC o referencial para a compreensão das competências gerais de aprendizagem, competências e habilidades específicas requeridas pela área de linguagens e códigos e suas tecnologias para o Ensino Médio. Nos encontros são socializadas experiências da primeira edição do programa (2018-2020) por ex-residentes com destaque para as boas práticas e avaliação das situações problema identificadas com vistas a sua não reprodução. Ao longo dos encontros quinzenais no NEPEA/GPEACC ocorrem avaliações sistemáticas do processo de residência pelos participantes, bem como, a socialização das experiências.

Tempo-escola (Residência): as(os) residentes participam dos encontros de planejamento do componente curricular Arte sob a mediação do professor preceptor. Assume sob a mediação do preceptor a regência da sala de aula na abordagem do conteúdo, do desenvolvimento de metodologias e de processos de experimentação nas artes visuais que resultem em aprendizagens significativas para os estudantes. Além disso, as(os) residentes participam de todas as atividades programadas pela escola-campo, realizam registros por meio do diário da residência, de fotografias e vídeos que sirvam como instrumentos de acompanhamento da residência e do processo de ensino-aprendizagem no componente curricular Arte. Esses instrumentos são relevantes, mas a eles somam as visitas a escola-campo pela coordenação do subprojeto para acompanhamento em lócus das(os) residentes e, também, do professor preceptor para identificação da adequação dos residentes a escola-campo, do cumprimento da carga horária, do cumprimento do plano de atividades e da relação entre residente/preceptor, residente/gestão escolar, residente/estudantes, residente/comunidade.

Como estratégia de avaliação e socialização das experiências das(os) residentes, das(os) preceptoras(es), das escolas-campo e da coordenação do subprojeto o NEPEA/GPEACC realizará o II Encontro Internacional sobre Ensino/Aprendizagem da Arte juntamente com os Subprojetos Arte/Teatro e Arte/Música, sendo este último pertencente a Universidade Federal do Cariri – UFCA. O I Encontro Internacional sobre Ensino/Aprendizagem da Arte ocorrido em abril de 2019 apontou para sua continuidade em parceria com a Associação Regional de Professoras e Professores de Arte do Cariri Cearense – ARPACC e revelou a importância da unidade entre a Universidade enquanto lugar da formação inicial e continuada da(o) artista/professor(a)/pesquisador(a) em arte, da escola-campo como lugar do exercício da docência e do aprimoramento da formação inicial para as(os) licenciandas(os) e da Associação como lugar de fortalecimento do Componente Curricular Arte no âmbito das políticas de educação em razão da quantidade de escolas municipais, estaduais e particulares que não possuem professoras e professores licenciadas(os) nas áreas de Artes Visuais, Dança, Música e Teatro.