Exposição virtual: Maria Macêdo no tempo das plantas (2020)

Artista: Maria Macêdo

Curador: Fábio Rodrigues
Assistente de Curadoria: Caleb Costa

Expografia: Miguel Vassali, Caleb Costa, Fábio Rodrigues

Maria Macêdo, é natural de Quitaiús-Ceará (1996). Com sua família migrou para a cidade de Juazeiro do Norte-CE, onde cresceu, estudou e se graduou no curso de Licenciatura em Artes Visuais pelo Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri - URCA.

 

Sua prática artística tem raízes no seu corpo-terra-mulher-negra-nordestina e a partir desse corpo-movimento se propõe a traçar caminhos pelas encruzilhadas nas quais encontra possibilidades para outras escritas historiográficas emanadas por afetividades e memórias pessoais e coletivas.

 

Como um corpo-terra evoca a força e o poder dos saberes ancestrais e das tradições da vida no campo, são experiencialidades “fertilizadoras de imagens”. A prática artística de Macêdo é uma extensão de si, desse corpo-terra-corpo, um micropoder que vai fertilizando a terra por meio de uma sensibilidade poética de quem entende sua presença no mundo e seu papel na história.

 

Em seu processo criativo, imagens-imagens/palavras-palavras/imagens, assumem centralidade como estratégias de um projeto de luta-cura carregado de uma força ancestral e de uma generosidade de quem cresceu com as plantas, de um corpo-protegido pela espada-de-são jorge. Maria Macêdo é tálama, substantivo feminino, um receptáculo com a função de proteger e assegurar a fertilização e crescimento do corpo-planta-corpo. Para proteger é necessário denunciar o que impede corpos-corpas de coexistirem, de cohabitarem as diferentes e diversas geografias, portanto, combater o racismo, a lgbtfobia, o feminicídio está imbricado na prática artística que assume uma dimensão pedagógica aprendida no tempo das plantas.

Exposição virtual: Emanoel Nascimento (2020)

Artista: Emanoel Nascimento

Curador: Fábio Rodrigues
Assistente de Curadoria: Caleb Costa

Expografia: Miguel Vassali, Caleb Costa, Fábio Rodrigues

Emanoel do Nascimento Alves (1985), nasceu na cidade de Juazeiro do Norte – Ceará, onde vive, estuda e trabalha. Muito jovem iniciou seus estudos no desenho e na pintura, ao ingressar em cursos oferecidos por artistas locais da cidade. Foram nesses cursos onde aprendeu a desenhar e pintar e mais tarde veio a se tornar um instrutor.

Em todas as cidades, distritos e comunidades mais afastadas da região do cariri cearense, existem artistas que tiveram e têm até hoje importância singular na formação de jovens que, desde muito cedo, aprendem a desenhar, pintar, esculpir na madeira e na pedra, a modelar no barro, no gesso e com outros materiais. Nesses lugares, foram se constituindo escolas de saberes artísticos e nomes foram se tornando referencialidades que até hoje constituem a história da arte local, que se soma a história da arte da região do cariri e fazem parte da história da arte universal, se consideramos que cada cultura possui sua história da arte. Claro que o projeto imperial/colonial e a colonialidade do poder, do saber e do ser, foram impondo um conceito universalizante de história da arte, contribuindo assim para que a colonialidade e seu projeto educativo tenham nos imposto aprender sobre a história da arte, geograficamente delimitada, de alguns países que constituem o continente europeu.

Na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, podemos dizer que as escolas da tradição permanecem vivas e muitos jovens, adultos e idosos passam por essas escolas. Hoje algumas/alguns artistas-professoras(es) dessas escolas e suas(eus) estudantes têm ingressado no Curso de Licenciatura em Artes Visuais do Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri – URCA. Emanoel Nascimento é um representante dessa geração que ingressou na universidade sem perder suas referencialidades e aprendizagens, no desenho e na pintura, adquiridas com o artista-professor Francisco Amorim. Em sua formação anterior, a universidade conheceu dona Assunção Gonçalves (1916-2013), artista-professora que integra a história da escola da tradição da cidade. Nomes como Mestre Noza (1897-1984) e Luiz Karimai (1947-2010), foram responsáveis pela formação estético/artística de muitas gerações. O artista-professor Petrônio Alencar (1978), com seus cursos de desenho e pintura, é um testemunho da continuidade dessa escola da tradição em Juazeiro do Norte.

A exposição Emanoel Nascimento traz um panorama de sua prática artística com forte centralidade nas encomendas. A prática da encomenda caminha na cidade de Juazeiro do Norte lado a lado com a escola da tradição. Muitas são as pessoas da cidade e de fora que encomendam pinturas, desenhos, esculturas em madeira, esculturas em gesso. As encomendas fazem com que essas(es) artistas atendam demandas que vão da pintura sobre tela, de imagens da história da arte consagrada, legitimada pelo imaginário popular, até as pinturas murais nos painéis em paredes de escolas e estabelecimentos comerciais. Na cidade de Juazeiro do Norte, encontramos nos escritórios, consultórios, agências de viagem, lojas e em casas de particulares, verdadeiros acervos de pinturas, desenhos, xilogravuras e esculturas, tanto das(os) artistas-professoras(es) como de suas(eus) ex-alunas(os), como é o caso do artista-professor Emanoel Nascimento.

Exposição: Umbanda (2019)
Artista: Jaque Rodrigues
 

Curador: Fábio Rodrigues
Montagem: Wandeallyson DouradoLucas VilliWellington GomesVíctor Lino, Ruan Pablo e Carlos Henrique.

OAB Crato-CE

Realizado dentro da I Semana de Umbanda do Crato-CE 

Exposição: Carta para Amante (2017)
Artista: Charles Lessa
 

Curador: Fábio Rodrigues
Montagem: Lucas Villi, Rawan Carvalho, Wandeallyson Landim, Wellington Soares
Sesc Crato-CE

Exposição comemorativa dos dez anos do Grupo de Pesquisa Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos – GPEACC/CNPq.

Exposição Arte e Natureza (2015)

Acervo de gravuras do Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri – URCA

Curador: Fábio Rodrigues

Curador Assistente: Francisco Cleiton de Araújo Pereira
Montagem: Adelmar Palitot, Carlene Cavalcante, Fabrício dos Santos Vitorino, Kátia Regina Rodrigues Lima, Haarleen Resende, Wandeallyson Landim, Rafael Vilarouca e Verônica Leite.

Mostra Artes Visuais (2010)

Curso de Licenciatura em Artes Visuais - URCA

Curadores: Fábio Rodrigues, Ana Cláudia Assunção e Frederick Sidou

Montagem: Carlos Robério Silva, Fábio Tavares, Orismídio Duarte, Jaildo Oliveira, Francisco dos Santos, Edvânia Santos, Edilânia Vivian, Larissa Gomes, Jefferson Lima

SESC Juazeiro do Norte